Devoção às Santas Chagas de Cristo

Há devoções tão antigas como o Calvário e que tiveram pontos altos na vida e na história da Igreja. Entre estas está a devoção das Santas Chagas.

 

Parece ser da vontade de Deus reavivar tal devoção, como meio de santificação pessoal e reparação pelos pecadores. Perante tanta maldade e desordem, desprezo pelo divino e indiferença pela ofensa ao Criador, só a reparação pode salvar o mundo. Daí a necessidade de almas reparadoras. E a devoção das Santas Chagas é eminentemente reparadora.

 

Santo Agostinho, São João Crisóstomo, São Bernardo, São Boaventura, São Tomás de Aquino e São Francisco de Assis fizeram desta devoção objeto especial do seu zelo apostólico.

As Santas Chagas

O Senhor, ao manifestar-Se à Irmã Maria Marta Chambon, do Mosteiro da Visitação de Santa Maria Chambery, falecida em odor de santidade em 21 de Março de 1909, encarregou-a de invocar constantemente as Suas Chagas e de avivar esta devoção no mundo.

 

Aparecendo um dia em toda a beleza da Sua Ressurreição, disse à Sua bem amada:

"Minha filha, Eu mendigo, como faria um pobre; Chama os Meus filhos um a um. Olho-os com complacência quando vêm a Mim. Eu espero-os!”.

"Minha filha, nunca deveis ter medo de exagerar na devoção às Minhas Chagas, porque nunca sereis confundidos, ainda que as coisas pareçam impossíveis. Concederei tudo o que Me pedirem pela invocação às Santas Chagas.

Obtereis tudo, porque é o Mérito do Meu Sangue, que é de um preço infinito. Com as Minhas Chagas e com o Meu Divino Coração podeis obter tudo! É preciso espalhar esta devoção.

"Encontras Chagas por toda a parte no Corpo do teu Esposo! Quero que também, sejas assim!

Contempla-Me na Cruz: Quando Eu estava lá, não olhava nem para os carrascos, nem para os ultrajes; Olhava para Meu Pai.

É assim que deveis cumprir o vosso dever, fazendo o que Eu quero, sem nenhum olhar para a criatura. Tal como Eu, que olhava unicamente para Meu Pai! .

 

Para este fim, revelou-lhe com palavras vivas os tesouros que encerram essas feridas abertas na Sua Carne imaculada.

 

“O Meu Pai compraz-Se na oferta das Minhas Sagradas Chagas. Oferecer as Minhas Chagas ao Pai Eterno é oferecer-Lhe a Sua Glória, é oferecer o Céu ao Céu".

A revelação:

 

"Minhas Chagas repararão as vossas. Os que a honrarem terão verdadeiro conhecimento de Jesus Cristo."

 

"Minhas Chagas cobrirão as vossas faltas. Meditando nelas encontrareis sempre novo alimento de amor."

 

"Concederei tudo quanto me pedirem com a invocação de minhas Chagas."

 

"Obtereis tudo, porque o mérito de meu Sangue é de um preço infinito. Com meu Coração e minhas Chagas podeis conseguir tudo."

 

"Este Rosário de Misericórdia faz contrapeso à Minha justiça. A cada palavra Eu deixo cair uma gota de Meu Sangue, sobre a alma de um pecador."

 

"É necessário propagar esta devoção."

 

Deveis repetir com frequência, junto aos doentes esta aspiração: "MEU JESUS, PERDÃO E MISERICÓRDIA, PELOS MÉRITOS DE VOSSAS SANTAS CHAGAS."

Esta oração aliviará a alma e o corpo. Muitas pessoas experimentarão a eficácia destas aspirações.

 

"Desejo que os sacerdotes a deem com frequência aos penitentes no Santo Tribunal."

 

O pecador que disser a oração seguinte, alcançará perdão:

"PAI ETERNO, EU VOS OFEREÇO AS CHAGAS DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, PARA CURAR AS DE NOSSAS ALMAS".

 

"Oferecei-me com frequência estas duas aspirações para ganhar-me pecadores, porque tenho fome de almas."

 

"A devoção às Minhas Chagas é o remédio para este tempo de iniquidade".

"Sou Eu quem o quer: deveis fazer as vossas invocações com grande fervor."

"Tal como há um exército organizado pelo Mal, também há um exército organizado por Mim. Com esta oração sois mais poderosas que um exército, para travar os Meus inimigos. Vós sois muito felizes, vós a quem ensinei a oração que Me desarma: "MEU JESUS, PERDÃO E MISERICÓRDIA, PELOS MÉRITOS DAS VOSSAS SANTAS CHAGAS".

 

"Minha filha, onde se fizeram os Santos, senão nas Minhas Chagas? Todos os Meus Santos são fruto das Minhas Chagas.

 

"Quando as Minhas Santas Chagas foram abertas, houve um "engano" no homem, que julgou que elas terminariam. Mas não, elas serão eternas, e serão eternamente vistas por todas as Minhas criaturas. Digo-te isto para que não as olhes por hábito, mas que as veneres com grande reverência e humildade."

Rosário as Santas Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo

Rezar diariamente

No início: Fazer o sinal da Cruz, rezar o creio e após...

 

Oh! Jesus, Divino Redentor, tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.

Deus Forte, Deus Santo, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro.

Graça, Misericórdia, Meu Jesus; nos perigos presentes, cobri-nos com Vosso preciosíssimo Sangue.

Pai Eterno, tende Misericórdia de nós, pelo Sangue de Jesus Cristo, Vosso Filho Unigênito, tende Misericórdia de nós, Vos suplicamos. Amém, Amém, Amém.

 

Em lugar do Pai Nosso:

Pai Eterno, eu Vos ofereço as santas Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo; Para curar as de nossas almas.

 

Em lugar de cada Ave-Maria:

Meu Jesus, perdão e misericórdia: Pelos méritos de vossas santas Chagas.

 

Terminando o Rosário, deve-se rezar três vezes:

Pai Eterno, eu Vos ofereço as santas Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo; Para curar as de nossas almas. Amém.

As promessas

 

As Santas Chagas e a Igreja.

 

Nosso Senhor renovou muitas vezes à Irmã Maria Marta Chambon a promessa do triunfo da Santa Igreja pelo poder das Suas Chagas e da Virgem Imaculada:

“Minha filha, deves cumprir bem a tua tarefa, que é a de oferecer as minhas divinas Chagas ao meu Eterno PAI, porque daí provirá o triunfo da Igreja, que virá através de minha Mãe Imaculada.

As invocações às Santas Chagas obter-lhes-ão uma vitória incessante... Deveis ir beber, sem cessar, a estas fontes para o triunfo da minha igreja.”

 

As Santas Chagas a as Almas do Purgatório

 

“O beneficio das santas Chagas faz descer as graças do Céu e faz subir a ele as Almas do Purgatório.

Todas as vezes que olhardes para o divino Crucificado com um coração puro. Obtereis a libertação de cinco Almas do Purgatório: uma por cada fonte. Obtereis também, ao fazer a Via Sacra, se o vosso coração estiver bastante puro e desapegado, o mesmo favor em cada estação, pelo mérito de cada uma das Minhas Chagas.

Quando ofereceis as Minhas Chagas pelos pecadores, não vos deveis esquecer de o fazer pelas Almas do Purgatório, porque há poucas pessoas que pensam no seu alivio. As santas Chagas são o tesouro dos tesouros para as Almas do Purgatório.”

 

Santas Chagas e o Céu

 

Para coroar as Suas magníficas promessas Nosso Senhor mostrou por fim nas Suas Chagas, as arras da nossa futura glória e fez entrever à Ir Maria Marta a felicidade que se sente no Céu ao contemplá-las.

As Almas que rezam com humildade que meditam na Minha Paixão terão um dia uma participação na glória das Minhas Divinas Chagas. Seus membros receberão delas uma beleza e uma glória resplandecentes.

Quanto mais tiverdes contemplado as Minhas Chagas dolorosas na Terra, mais as contemplareis gloriosas no Céu.

Uma Alma, em estado de graça, que durante a vida honrou as Chagas de Nosso Senhor JESUS CRISTO e as ofereceu ao PAI ETERNO pelas Almas do Purgatório, na hora da morte será acompanhada pela Santíssima Virgem, e os Anjos e Nosso Senhor Crucificado todo resplandecente de glória recebê-la-á e coroá-la-á.

 As graças que recebeis são graças de fogo. Elas vêm do Céu, e para o Céu devem voltar.

 

A Coroa de Espinhos

 

As almas que tiverem contemplado a Minha coroa de espinhos nesta vida terrena, serão no céu, Minha coroa de glória.

Por um instante que contemplardes esta coroa na terra, dar-vos-ei uma na eternidade.

É a coroa de espinhos que vos obterá a glória.

Uma só alma que faz as suas ações em união com os méritos da Minha Santa Coroa, ganha mais que uma comunidade inteira. Felicidade dos justos é a Santa Coroa, porém para os maus é um objeto de terror.

 

O doce Salvador dizia à sua pequena serva:

 

Uma coisa me causa desgosto, é que haja almas que considerem a devoção às Minhas Chagas, como algo estranho, desprezível e que não convém. É por isso que ela cai e que a esquecem.

 

Se, com todas as riquezas de que estão repletas as Minhas Chagas, não aproveitardes, sereis bem culpadas.

As almas que não veneram as minhas santas chagas, pelo contrário, as ridicularizam, essas almas eu rejeito-as.

Os pecadores desprezam o crucifixo; eu tenho paciência mais um dia e Me vingarei.

 

AS MINHAS CHAGAS SALVAR-VOS-ÃO INFALIVELMENTE; ELAS SALVARÃO O MUNDO.

 

Poucas pessoas se dedicam a meditar a paixão de nosso senhor Jesus Cristo, que são Francisco de Sales chama: a verdadeira escola do amor, o mais doce e mais intenso motivo de piedade.

 

TODOS OS DIAS DA SEMANA, ENTRE E PERMANEÇA POR AMOR, EM UMA DAS CHAGAS DO SALVADOR. (S.FRANCISCO DE SALES)

 

O Sagrado coração de Jesus

 

Uma vez quando a Ir. Maria se encontrava prostrada aos pés do SANTÍSSIMO SACRAMENTO Nosso Senhor, abrindo o Seu sagrado coração como a fonte de todas as outras chagas, volta a insistir a Ir. Maria: ''Escolhi a minha fiel serva Margarida Maria para dar a conhecer o meu Divino Coração, e a minha pequena Maria Marta para introduzir a devoção às minhas CHAGAS.''

 

A fonte onde todos deveis beber!

Vem à chaga do Meu divino lado é a chaga do Meu amor donde saem chamas bem vivas. Coloca aqui os teus lábios, para beber a caridade de derramá-la no mundo.

Põe aqui a tua mão, para vireis buscar os Meus tesouros.

Estreita-te ao Meu coração e descobrirás nele toda a bondade de que ele está cheio.

É preciso que pela humildade e aniquilamento os vossos corações se unam ao Meu.

 

Adoração as cinco Santas Chagas de

Nosso Senhor JESUS CRISTO

(De Joelhos em frente ao Sacrário ou ao Crucifixo ou à Sagrada Face).

 Fazer cinco vezes o sinal da Santa Cruz em honra as cinco grandes Chagas de nosso Senhor.

 

         - Rezar o ato de contrição (“Confesso a Deus Todo poderoso que pequei...”)

         - Oração pedindo a fusão do ESPÍRITO SANTO (“Vinde Espírito Santo...”)

         - Creio, Pai Nosso, Ave-Maria e três glorias.

 

         Eu creio, ó Jesus, que estás verdadeira e realmente presente no Santíssimo Sacramento. Creio que vossas Mãos, Vossos pés e Vosso sagrado peito Conservam, debaixo dos véus Eucarísticos, como na glória do Céus, os sagrados Sinais das Chagas abertas pelos cravos e pela lança. Beijo um espírito, adoro com fé, considero com amor, reconhecimento e admiração esses Estigmas benditos, fixando neles o olhar de minha Alma para agradecer-vos a grandiosidade do Vosso Amor e da Vossa Misericórdia.

         Ó Senhor JESUS, deixai-me adentrar as Vossas cinco Chagas com MARIA Santíssima, Vossa Mãe, São João, Madalena, São Francisco de Assis, Santo Frei Pio de Pitrelcina e tantos outros santos de todos os séculos que muito terna e amorosamente as tem compriendido e amado.

         Purificai-me! Esclarecei-me! Inflamai-me de amor e piedade pelas Vossas Santas, Salvadoras e Redentoras Chagas!

(pequena pausa para meditação)

 

         O Salvador havia subido a encosta do monte Calvário, curvado sob o peso da Cruz. Exausto pelas dores, espancamentos e as três quedas na Via Dolorosa a túnica colada as incontáveis Chagas, abertas pelos açoites e os demais tormentos a que fora submetido, desde sua prisão, na noite anterior; a Cabeça perfurada pelos espinhos da coroa; a Face dilacerada por cortes, contusões, e os olhos invadidos por lagrimas e Sangue; eis o estado em que se encontrava o Cordeiro de Deus.

Era em torno de meio dia. Os algozes então, com violência e brutalidade, arrancam Sua veste e a coroa de espinhos. Vê-se imediatamente a correr o preciosíssimo Sangue do Senhor, como de mil fontes, ao mesmo tempo. Pedaços de sua Imaculada Carne são arrancados junto com a túnica e os espinhos da coroa.

Então, a Augusta e Santa Vítima fica exposta, em humilhante nudez, aos olhares curiosos, insultante e ferozes dos carrascos. A Cruz, o Atar da Santa Imolação, está estendida no chão, aguardando o Deus de Amor que iria abençoá-La com Seu Martírio. Os verdugos, ato contínuo, deitam violentamente sobre Ela o Altíssimo, o Salvador do gênero humano, e JESUS deixa-se levar com tanta entrega, tanta paz e doçura, como um tenro menino que sua mãe acomoda no berço...

 

         (Prostrados, em profundo recolhimento, transportemo-nos espiritualmente ao Calvário, para nesse exato momento, como se agora estivesse ocorrendo a cena descrita, Adorar a nosso amado e amoroso Senhor.)

Os algozes tomam a Mão direita de Jesus.

 

            Ajustam-Na ao braço direito da Cruz, abrem-Lhe a Palma, aplicam-Lhe um grosso cravo, longo e triangular, e a golpes de martelo, fazem-no penetrar primeiro nas carnes e depois na madeira da Cruz.

Ouvem-se as pancadas, uma após a outra, ora agudas, ora surdas, conforme acertam o cravo ou vão martirizar a santíssima Mãe de nosso Senhor. Aquela Mão divinal que só tinha feito o bem: abençoado, erguido, curado, afagado, apoiado, salvado...

Os músculos rasgam-se, os nervos rompem-se e as carnes dilaceram-se, o cravo atravessou e vai além, até alojar-se no duro e frio madeiro. Jesus continua no Seu heróico silêncio, entregue aos desígnios de Amor, Misericórdia e Salvação da humanidade, nem um só momento de impaciência, nem um só queixume. O Seu olhar compassivo, de bondade, passa pelos algozes e fixa-se no Céus, onde o Eterno Pai e os nove Coros de Anjos, em profundo silêncio, sofrem juntamente e respectivamente com seu Amado Filho e Rei; as horas finais da libertação dos homens e da reabertura do Reino dos Céus!

 

(Prostrados, em profundo recolhimento, transportemo-nos...)

 

 

É a Mão esquerda que Ele agora entrega.

 

         Mas esta não chega ao lugar do cravo. A violência com que fora cravada a Mão direita, puxara todo Corpo para esse lado. Passou-se então uma terrível cena: os algozes puxam com toda força o Braço esquerdo, mas, apesar disso, não conseguem estirá-lo o bastante, para chegar ao buraco do cravo. Apóiam então os joelhos sobre as Costelas de Jesus com tal violência, que apesar de não as partirem, fazem-Nas estalar; conseguem assim, através de mais esse inimaginável sofrimento do Salvador, alcançar o ponto desejado.

Começam então, outra vez, a cair os horríveis golpes do martelo, com seu tenebroso eco, apenas interrompido pelas blasfêmias dos carrascos e as gargalhadas infernais dos fariseus e sumos sacerdotes.  Tentemos imaginar o que tudo isso não causava de tremendo sofrimento ao Imaculado Coração de Maria, a Madalena, João e as santas mulheres que a tudo acompanhavam, assistindo a Celestial Vítima ser imolada com tanta crueldade.

 

(Prostrados, em profundo recolhimento, transportemo-nos...)

 

 

Os Pés de Jesus também são puxados com brutalidade.

 

         Todo o Corpo se havia contraído pela bárbara tensão nos Braços, nos Braços, Seus Joelhos estavam por isso mesmo contraídos.

         Os verdugos ligaram-No com cordas, e enquanto uns estavam com os joelhos sobre o Peito do Senhor, para impedir algum tipo de reação, e também para que as santas Mãos não se rasgassem totalmente e se desprendessem dos braços da Cruz, outros puxavam-No violentamente até chegarem ao furo aberto no pé da Cruz. Foi uma deslocação espantosa, todos os Ossos de Jesus estalaram juntamente, deixando ver as protuberâncias e as juntas através da Pele. Realizou-se então a dolorosa profecia:

         “Transpassaram as Minhas Mãos e Meus pés; contaram todos os Meus Ossos”. Quem poderá imaginar as terríveis dores que sentiu nosso Salvador?

         Levados enfim os dois Pés ao ponto desejado, foram cruzados e pregados um sobre o outro. Através da massa sólida dos músculos palpitantes, enterrou-se lentamente o cravo, fazendo o redentor sofrer uma agonia inexplicável, por falta dum ponto onde apoiar os Pés, em tal posição, depois de enterrados os cravos, viraram a Cruz para os dobrar as pontas: Jesus foi lançado de peito sobre o solo.

O peso da Cruz redobrado pelos golpes do martelo, que caíam sobre a ponta dos cravos, martirizava-o, esfolando-o violentamente contra o chão pedregoso. Seu Peito oprimido sentia dificuldades em respirar, suas mãos e pés dilacerados eram amontoados de carnes despedaçadas disformes e palpitantes, donde corriam jarros de Sangue.

 

         Nessa altura os carrascos erguem a Cruz e colocam-Na no furo aberto na rocha. Cada tranco na descida rasga ainda mais as Mãos e os pés da Augusta Vítima. Mas, de repente, ela resvala até o fundo da cavidade onde bruscamente para. Todos os ossos de Jesus se entrechocam, as Chagas alargam-se mais e o Preciosíssimo Sangue corre abundantemente.

 

         Estas quatro grandes Chagas abertas nas Mãos e nos Pés do Salvador ficaram expostas ao sol ardente, sem que ninguém as tratasse, pois os soldados impediam, com vidência, qualquer tentativa de aproximação de nosso Mãe Dolorosa, Madalena e João.

Durante as três longas horas em que esteve Crucificado, nosso Senhor sentia constantemente a renovação das terríveis dores dos primeiros instantes em que fora pregado, pois pelo peso de Seu santo Corpo e a posição em que se encontrava, as Chagas continuaram a abrir-se... Oh! Quanta dor Meu Amoroso Jesus!

(Prostrados, em profundo recolhimento, transportemo-nos...)

 

 

O Salvador, Nosso Senhor JESUS CRISTO, exalou seu último suspiro.

 

Um soldado aproxima-se da Cruz e com uma lançada atravessa-Lhe o santo Peito e o sacratíssimo Coração, de lado a lado. Então juntamente com o brutal e frio ferro acompanha-lhe na saída uma dupla corrente, ainda quente, dos Preciosíssimos Sangue e Água que cai, ao mesmo tempo, sobre o algoz lanceiro e o ladrão arrependido, como um salutar batismo. Esta foi a última Chaga que Jesus recebeu, ou seja, doou-nos absolutamente tudo, até a maior Fonte de Amor que a humanidade conheceu, o Divino Coração do próprio Deus!

Nesse momento o Redentor não chegou a sentir dor física, pois Sua alma já havia deixado o santo Corpo, mas antecipadamente tinha aceito mais esse terrível ignomínia da parte dos homens, portanto tornando-se infinitamente meritória.

Após ser retirado do altar da santa imolação, a Cruz, foi a Dulcíssima Vítima colocada nos santos, ternos e amorosos Braços da Mãe das Dores, que a tudo também sofreu, espiritualmente, em Seu Imaculado Corpo e coração. Nesse sublime, doloroso e misterioso momento o Redentor da humanidade coroava, também pelo sofrimento, a aceitação e a entrega silenciosa aos desígnios da Santíssima Trindade, sua Santíssima e Puríssima Mãe como Co-Redentora do gênero humano. Coroação que mais tarde, já na Glória Celeste, o Rei dos reis concluiria coroando, definitivamente e para eternidade, Sua amada e Amorosa Mãe como Rainha do Céu e da terra.

 

(Prostrados, em profundo recolhimento, transportemo-nos...)

 

Jesus! Jesus! Eu adoro todas as Vossas santas Chagas, pois foram frutos do Vosso Amor por todos e cada um de nós; de modo especial adora as Vossas cinco grandes Chagas no Calvário, na hora em que Vós as recebestes; adoro-as no Céus, gloriosas e triunfantes e adoro-as no Santíssimo Sacramento, Senhor da minha salvação.

         Na Santa Hóstia, debaixo do sagrado Véu, o Salvador conserva nas Mãos, nos Pés e no Peito as Chagas da Sua Dolorosíssima Paixão. Elas continuam abertas, liberando o bálsamo do Preciosíssimo Sangue do sofrido e amoroso Jesus. São retiros, refúgios sagrados e doces! Entrai neles pela Santa Comunhão! Adentrai mais fundo, do que penetraram os cravos e a lança do centurião, mais profundamente do que o toque de Tomé Apostolo e deixai correr sobre vós o Sacratíssimo Néctar dessas Fontes Puríssimas. Enfim, aí purificai-nos, repousai e apreciai o quanto nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo é ternura e doçura.

 

(prostrados, em profundo recolhimento, adoremos ao Deus de Amor)

COROA DA PAIXÃO DO SENHOR

Entre todas as meditações da vida do Senhor devemos dedicar com mais freqüência e fervor a aquelas que se referem a sua Paixão amarguíssima; Porque Ele, desde a eternidade e em todo o tempo de sua vida considerou e desejou os tormentos atrocíssimos e a morte na cruz, que por último padeceu por nós. E também o mais duro coração de pecador se enternece a memória em consideração da Paixão de Jesus Cristo, e continuando em sua meditação, se resolve a fazer penitência, se purifica dos vícios, se enriquece de virtudes, e iluminado pela verdade se une ao sumo Bem com este ato de amor divino.

 

Preparação: Em o nome do Pai do Filho e do Espírito Santo.

 

Dulcíssimo Senhor meu Jesus Cristo, quando considero que Vós, eterno e verdadeiro Deus, feito homem, compadecido de nossas misérias, depois de trinta e três anos de uma vida trabalhosa haveis padecido cruelíssimos tormentos até morrer em uma cruz por nós, me horrorizo ao pensar em minha extrema ingratidão, por ter Vos ofendido gravíssimamente tantas vezes, do que sente meu coração uma dor muito intensa, o que desejo e Vos peço seja a maior entre todas as dores pelos pecados que tenho cometido contra Vós, meu Criador, meu Redentor e meu Amor.

Mas confiado em vossa misericórdia, em vossos méritos, e na intercessão da bem-aventurada Virgem vossa Mãe, arrependido de coração, humildemente Vos rogo por vosso Santíssimo Nome, por vosso Preciosíssimo Sangue e por vossas Sacratíssimas Chagas, que me perdoeis, e que imprimas indelevelmente em mim a memória dos Mistérios de vossa Santíssima vida, Paixão e morte.

Iluminai-me o entendimento e inflamai minha vontade, para que possa rezar devotamente vossa Coroa em honra e Glória Vossa, e pela saúde de minha alma e de todos os vivos e defuntos, por quem tenho intenção e obrigação de rogar, e Vós quereis que rogue, e entre outros por aqueles que me tem ofendido de qualquer modo que seja, com vosso Divino auxilio, e por amor vosso estou resolvido a perdoar, e a nunca mais ofender a vossa divina Majestade. Amém.

 

Primeira Dezena: Jesus Cristo se despede de sua Mãe Santíssima antes de ir ao encontro da morte por nossa eterna salvação. Ave-Maria...

 

1. Na última ceia lava os pés dos Apóstolos. Pai-Nosso.

2. Institui o Santíssimo Sacramento da Eucaristia, e dá a Comunhão. Pai-Nosso.

3. Orando no horto, tem suor de sangue, e é confortado por um anjo. Pai-Nosso.

4. Vendido por Judas com um beijo, é preso e atado. Pai-Nosso.

5. É abandonado por todos os demais discípulos. Pai-Nosso.

6. Conduzido a Anás, recebe a cruelíssima bofetada. Pai-Nosso.

7. Diante de Caifás é acusado por testemunhos falso. Pai-Nosso.

8. Ao dizer ser Filho de Deus, é julgado de blasfemo e réu de morte. Pai-Nosso.

9. Pedro o nega três vezes e se converte; Mas Judas, desesperado, se enforca. Pai-Nosso.

10. Gospem no rosto, e vendam os olhos, Lhe dão pontapés e bofetadas e Lhe ofendem durante toda a noite. Pai-Nosso. Glória ao Pai...

 

Segunda Dezena: A Mãe Santíssima, avisada de tudo, sofrendo sobremaneira, vai ao encontro de seu amantíssimo Filho. Ave-Maria...

 

1. É acusado pela manhã ante Pilatos de Sedutor do povo. Pai-Nosso.

2. De Pilatos é enviado a Herodes rei da Galiléia, como seu súdito. Pai-Nosso.

3. Herodes manda que Lhe vistam de branco por ironia, e o devolve a Pilatos. Pai-Nosso.

4. É comparado a Barrabás, a este que era homicida e ladrão. Pai-Nosso.

5.Despojado de suas sagradas vestes é açoitado na coluna. Pai-Nosso.

6. Vestido de Rei por escárnio com uma vilíssima púrpura, é coroado de agudíssimos espinhos, e lhe põem em suas mãos uma cana por cetro. Pai-Nosso.

7. Reduzido a este estado, Pilatos Lhe mostra ao povo para que tenha compaixão, e este, sem dúvida, grita: Seja crucificado. Pai-Nosso.

8. É condenado a morte de cruz a pedido dos judeus. Pai-Nosso.

9. Voltam a por suas vestes e colocam a cruz sobre seus ombros. Pai-Nosso.

10. Levando a cruz, cai muitas vezes debaixo de seu peso, e é ajudado pelo Cireneu. Pai-Nosso. Glória ao Pai...

 

Terceira a Dezena: Desnudado e lânguido, é encontrado por sua aflitíssima Mãe. Ave-Maria...

 

1. Chegado ao monte Calvário, para reanima-Lo Lhe apresentam por bebida vinho misturado com fel. Pai-Nosso.

2. É desnudado inteiramente, e se renovam as feridas ao desprender-se as vestes. Pai-Nosso.

3. É estendido sobre a cruz, e são transpassadas suas mãos e pés com agudíssimos cravos. Pai-Nosso.

4. O levantam crucificado em meio a dois ladrões. Pai-Nosso.

5. Roga ao Pai Eterno pelos crucificadores. Pai-Nosso.

6. Os soldados sorteiam e repartem entre si suas vestes. Pai-Nosso.

7. Por ordem de Pilatos colocam sobre na cruz a inscrição: Jesus Nazareno Rei dos Judeus (Iesu Nazarenus Rex Iudaeorum). Pai-Nosso.

8. É blasfemado pelos judeus e pelo obstinado ladrão crucificado com Ele. Pai-Nosso.

9. Promete o Paraíso ao ladrão convertido, e o outro obstinado se condena. Pai-Nosso.

10. A presença de sua Santíssima Mãe aflita aumenta seus tormentos. Pai-Nosso.

 

Final: A sua Mãe aflitíssima Lhe dá por Filho o discípulo João. Ave-Maria...

 

1. Ao dizer que tinha Sede, lhe dão por bebida fel e vinagre. Pai-Nosso.

2. Ao encomendar sua Alma Santíssima a seu Pai, expira, e ao expirar salva todo o mundo. Pai-Nosso.

3. Depois de morto, é transpassado seu peito, e sai Seu Sangue e Água. Pai-Nosso.

 

        A lança que transpassa o Filho morto, transpassa também a alma da Mãe viva. Ave-Maria. Glória ao Pai.

 

            Em honra dos Santos Apóstolos se reza o Credo...

 

Oferecimento da Coroa da Santíssima Paixão a Virgem Santíssima.

 

Oh! Virgem Santíssima e mais que mártir, Maria advogada dos pecadores! Vos rogo humildemente que Vos digneis oferecer a vosso dulcíssimo Filho Jesus, nosso Redentor, a Coroa rezada por mim indigníssimo, em honra e Glória, e em memória de sua acerbadíssima Paixão, e de vossas amarguíssimas dores, para que me alcanceis a graça, se não de padecer verdadeiramente tudo o que deveria com Ele, ao menos de compadecer convosco com todo o afeto possível, e que isto me seja sempre eficaz motivo de arrepender-me verdadeiramente de meus pecados.

E estando eu limpo dos vícios e iluminado pelas virtudes, possa conformar-me em tudo com a vontade divina. Encomendo também a vossa clementíssima intercessão e a de todos os Anjos e Santos do Paraíso, a Igreja Santa, a extirpação das heresias, o Sumo Pontífice, os eclesiásticos superiores seculares e regulares, e todos os vivos e defuntos, por quem desejo e estou obrigado a rogar.

E como o amor dos inimigos é um dos especiais preceitos de nosso Senhor vosso Filho, Deus de paz, rogo igualmente pelos que me tem ofendido de qualquer modo que seja, a fim de que todos nos vejamos unidos eternamente para amar nesta vida e na outra. Amém.

Ladainha dos Sagrados Estigmas

Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.

 

Pelos vossos Sagrados Estigmas, piedade de nós.

Pelos cravos que os abriram, piedade de nós.

Pela dor que vos causaram, piedade de nós.

Pela cruz que os acolheu, piedade de nós.

Pela glorificação que vos trouxeram, piedade de nós.

Pela salvação que nos mereceram, piedade de nós.

Pela redenção que nos recordam, piedade de nós.

 

Por vossas mãos benfazejas e feridas, abençoai-nos, Jesus.

Por vossas mãos poderosas e feridas, abençoai-nos, Jesus.

Por vossas mãos benignas e feridas, abençoai-nos, Jesus.

Por vossos pés incansáveis e feridos, abençoai-nos, Jesus.

Por vossos pés sacrificados e feridos, abençoai-nos, Jesus.

Por vosso coração sensível e ferido, abençoai-nos, Jesus.

Por vosso coração compassivo e ferido, abençoai-nos, Jesus.

Por vosso coração amoroso e ferido, abençoai-nos, Jesus.

 

Estigmas de dor e de glória, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas sinais de obediência ao Pai, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas disponibilidade do amor, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas símbolo de heroísmo, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas documento de imolação, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas distintivos da paixão, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas anunciados pela profecia, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas realizados na cruz, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas provas da ressurreição, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas esplendor de vitória, louvor a vós, ó Cristo.

Estigmas honroso título da Congregação, louvor a vós, ó Cristo.

 

Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, piedade de nós.

Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz

Ladainha das Santas Chagas de Nosso Senhor e das Místicas Chagas de N. Senhora

Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.

 

Cristo, ouvi-nos.

Cristo, atendei-nos.

 

Deus Pai, Rei dos Céus, tende piedade de nós.

Deus Filho, Redentor do Mundo, tende piedade de nós.

Deus Espírito Santo, que Sois Deus, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que Sois um só Deus, tende piedade de nós.

 

Santíssima Virgem Maria, Mãe das Dores, rogai por nós.

Santa Marta de Chambon, rogai por nós.

 

Chagas de Cristo e de Maria, fonte de Eterna Misericórdia, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, rio de Vida e Graça, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, propiciação por nossos pecados, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, nosso remédio Divino e salutar, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, fonte de Amor e de Salvação, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, tesouro inestimável de Graça, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, terror dos Demônios, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, que aplacais a Justa Ira de Deus Pai, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, que cancelais os Castigos Divinos, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, que destruís os planos do Demônio, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, que suscitais Santos e Mártires, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, salvação dos pecadores, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, nossa força e proteção, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, reveladas à Irmã Marta Chambon, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, penhor de salvação, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, que mudais o destino do mundo, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, força no meio da tentação, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, nosso encanto e alegria, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, Segredo de Amor e Santidade, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, salvação das famílias e da Santa Igreja, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, força dos Santos e coragem dos Mártires, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, conforto dos agonizantes, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, alivio das santas almas do Purgatório, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, reveladas em Jacareí, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, Devoção renovada em Jacareí, curai as chagas de nossas almas.

Chagas de Cristo e de Maria, Devoção dos 'últimos tempos', curai as chagas de nossas almas.

 

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, pelas Vossas Santas Chagas, perdoai-nos, Senhor.

 

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, pelas Vossas Santas Chagas, ouvi-nos, Senhor.

 

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, pelas Vossas Santas Chagas, tende piedade de nós, Senhor!

 

Virgem Co-Redentora com o Redentor, pelos Méritos Infinitos das Vossas Místicas Chagas, rogai a Vosso Filho por nós.

 

Oremos: Ó Deus e Senhor Nosso, que por meio das Aparições de Vosso Filho Jesus Cristo e da Santíssima Virgem Maria à Bem-aventurada Irmã Marta de Chambon, e das Aparições de Jacareí, nos revelastes o 'tesouro inestimável' das Santas Chagas de Vosso Filho e das Chagas Místicas de Maria Santíssima, Mãe de Deus, concedei-nos que, em virtude e por meio destas mesmas Chagas, nós sejamos curados de nossas chagas espirituais e temporais, e cheguemos por Sua Virtude e Eficácia Eterna,  à Glória da Salvação. AMÉM.

Sete palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo

Primeira Palavra: Pai, perdoai-los, porque não sabem o que fazem

 

Jesus amado, que por amor meu agonizastes na cruz, a fim de pagar com vossas penas a dívida de meus pecados, e abristes vossa divina boca para obter-me o perdão da justiça eterna: Tende piedade de todos os fiéis agonizantes e de mim naquela hora derradeira; E pelos méritos de vosso Preciosíssimo Sangue derramado por nossa salvação, concedei-nos uma dor tão viva de nossas culpas que nos faça morrer no seio de vossa infinita Misericórdia .

 

Três Glórias...

Tende piedade de nós, Senhor, Tende piedade de nós.

Deus meu, creio em Vós, espero em Vós, Vos amo e me arrependo de ter-vos ofendido com meus pecados.

 

Segunda Palavra: Em verdade, em verdade te digo: hoje estarás comigo no Paraíso

Jesus amado, que por amor meu agonizastes na cruz e que com tanta prontidão e liberalidade correspondestes a fé do bom ladrão que Vos reconheceu por Filho de Deus em meio de vossas humilhações, e lhe assegurastes o Paraíso: Tende piedade de todos os fiéis agonizantes e de mim naquela hora derradeira;

 

Três Glórias...

Tende piedade de nós, Senhor, Tende piedade de nós.

Deus meu, creio em Vós, espero em Vós, Vos amo e me arrependo de ter-vos ofendido com meus pecados.

 

Terceira Palavra: Mulher, eis aí o teu filho; filho eis aí a tua Mãe

 

Jesus amado, que por amor meu agonizastes na cruz e ignorando vossos sofrimentos nos deixastes em prenda de vosso amor vossa mesma Mãe Santíssima para que por seu intermédio possamos recorrer confiantemente a Vós em nossas maiores necessidades: Tende piedade de todos os fiéis agonizantes e de mim naquela hora derradeira; E pelo interior martírio de uma tão amada Mãe, reavivai em nosso coração a firme esperança em os infinitos méritos de vosso Preciosíssimo Sangue, a fim de que possamos evitar a eterna condenação que temos merecido por nossos pecados.

 

Três Glórias...

Tende piedade de nós, Senhor, Tende piedade de nós.

Deus meu, creio em Vós, espero em Vós, Vos amo e me arrependo de ter-vos ofendido com meus pecados.

 

Quarta Palavra: Deus meu, Deus meu!, Por que me tens abandonado?

 

Jesus amado, que por amor meu agonizastes na cruz e que, acumulando sofrimento a sofrimento, além de tantas dores no corpo, sofrestes com infinita paciência a mais penosa aflição de Espírito por causa do abandono de vosso Eterno Pai: Tende piedade de todos os fiéis agonizantes e de mim naquela hora derradeira; E pelos méritos de vosso Preciosíssimo Sangue, Concedei-nos a graça de sofrer com verdadeira paciência todos as dores de nossa agonia, a fim de que, unidas as vossas as nossas penas, possamos depois participar de vossa Glória no Paraíso.

 

Três Glórias...

Tende piedade de nós, Senhor, Tende piedade de nós.

Deus meu, creio em Vós, espero em Vós, Vos amo e me arrependo de ter-vos ofendido com meus pecados.

 

Quinta palavra: Tenho sede

 

Jesus amado, que por amor meu agonizastes na cruz e que, não saciado ainda com tantos sofrimentos, quisestes sofrer todavia maiores dores, para a salvação de todos os homens, demonstrando assim que todo a torrente de vossa Paixão não é bastante para apagar a sede de vosso amoroso coração: Tende piedade de todos os fiéis agonizantes e de mim naquela hora derradeira; E pelos méritos de vosso Preciosíssimo Sangue, acendeste tão vivo fogo de caridade em nosso coração que o faça desfalecer com o desejo de unir-se a Vós por toda a eternidade.

 

Três Glórias...

Tende piedade de nós, Senhor, Tende piedade de nós.

Deus meu, creio em Vós, espero em Vós, Vos amo e me arrependo de ter-vos ofendido com meus pecados.

 

Sexta Palavra: Todo está cumprido

 

Jesus amado, que por amor meu agonizastes na cruz e desde esta cátedra de verdade anunciastes o cumprimento da obra de nossa Redenção, porque de filhos de ira e perdição, fomos feitos filhos de Deus e herdeiros do céu; Tende piedade de todos os fiéis agonizantes e de mim naquela hora derradeira; E pelos méritos de vosso Preciosíssimo Sangue, desprendei-nos por completo do mundo como de nós mesmos; E no momento de nossa agonia, dai-nos a graça para oferecer-Vos de coração o sacrifício da vida em expiação de nossos pecados.

 

Três Glórias...

Tende piedade de nós, Senhor, Tende piedade de nós.

Deus meu, creio em Vós, espero em Vós, Vos amo e me arrependo de ter-vos ofendido com meus pecados.

 

Sétima Palavra: Pai, em tuas mãos encomendo meu Espírito

 

Jesus amado, que por amor meu agonizastes na cruz, e que em cumprimento de tão grande sacrifício aceitastes a vontade do Eterno Pai ao encomendar em suas mãos vosso Espírito para em seguida inclinar a cabeça e morrer: Tende piedade de todos os fiéis agonizantes e de mim naquela hora derradeira; E pelos méritos de vosso Precisíssimo Sangue, outorgado-nos em nossa agonia uma perfeita conformidade a vossa divina vontade, a fim de que estejamos dispostos a viver e a morrer segundo seja a Vós mais agradável; E que não suspiremos para nada mais que pelo perfeito cumprimento em nós de vossa adorável vontade.

 

Três Glórias...

Tende piedade de nós, Senhor, Tende piedade de nós.

Deus meu, creio em Vós, espero em Vós, Vos amo e me arrependo de ter-vos ofendido com meus pecados.

 

Oração a Virgem Dolorosa:

 

A Mãe Santíssima de os dores, pelo intenso martírio que sofrestes ao pé da Cruz durante as três horas de agonia de Jesus, dignai-vos em nossa agonia assistir-nos a todos nós que somos filhos de vossas dores, a fim de que com vossa intercessão, possamos passar do leito de morte a sermos vossos servos no santo Paraíso. Amém.

V. De morte súbita e imprevista. R. Livrai-nos, Senhor.

V. Das insidias do diabo. R. Livrai-nos, Senhor.

V. Da morte eterna. R. Livrai-nos, Senhor.

 

Oração Final:

 

Oh! Deus que na morte dolorosíssima de vosso filho haveis constituído um exemplo e um auxílio para a salvação da linhagem humana: Concedei-nos, Vos rogamos, que no perigo último de nossa morte mereçamos alcançar o afeto de tão grande caridade e entrar na Glória do Redentor. Pelo mesmo Jesus Cristo Senhor Nosso. Amém.

Outras orações 

Meditação sobre as Chagas de Jesus

A Chaga do Lado: Lembra a Eucaristia, fonte de Vida, graça, amor e luz.

É seguro refúgio para todos nós, e é especialmente reaberta pelos profanadores do Santíssimo Sacramento.

 

A Chaga da Mão Direita: Por ela Jesus eleva ao Pai as almas que se santificam por força do Amor divino.

É reaberta pela ingratidão e falta de amor das almas que fogem aos sacrifícios que Deus lhes pede.

 

A Chaga da Mão Esquerda: É por ela que Jesus faz chegar ao Pai os anseios das almas dedicadas ao apostolado. Ferem-na os hipócritas que trabalham no reino de Deus apenas por vaidade e ostentação.

 

A Chaga do Pé Direito: Por ela Jesus promete salvar os pecadores, socorrer os atribulados e aliviar as Almas do Purgatório. É reaberta pela insensibilidade e falta de caridade para com o próximo.

 

A Chaga do Pé Esquerdo: Por esta Chaga se salvarão os pecadores mais obstinados, se o Senhor lhes der a graça do arrependimento final, pelos Seus infinitos merecimentos e dos balsamizadores desta mesma Chaga. Ferem-na os indiferentes para com a sorte eterna dos seus irmãos.

 

A Chaga do Ombro: É reaberta pela ingratidão e falta de amor de tantas almas a Deus consagradas.

 

São Bernardo ouviu de Jesus estas palavras:

 

"Eu tinha uma Chaga profundíssima no ombro sobre a qual carreguei a Minha pesada Cruz. Essa Chaga era mais dolorosa que as outras. Honra, pois, essa Chaga, e farei tudo o que pedires."

 

A Chaga da Fronte: Por esta Chaga que ensanguentou o rosto triste e machucado de Jesus, o mesmo Jesus promete aceitar os espinhos das almas que trabalham para defender a Sua seara. Os pecados de inveja, ciúme, ódio, derrotismo, entre as almas do santuário, ofendem a Fronte de Jesus.

Oração à Chaga do Ombro de Jesus I

 

Perguntando São Bernardo ao Divino Redentor, qual era a dor que sofrera mais, e desconhecida dos homens: Jesus lhe respondeu:

 

"Eu tinha uma chaga profundíssima no ombro sobre o qual carreguei minha pesada cruz: Essa chaga era mais dolorosa que as outras. Os homens não fazem dela menção, porque não a conhecem. Honra pois, essa chaga a farei tudo o que por ela me pedires".

 

Oração:

Oh! amante Jesus, manso cordeiro de Deus, apesar de ser eu uma criatura miserável e pecadora vos adoro e venero a chaga causada pelo peso de vossa cruz, que dilacerando vossas carnes, desnudou os ossos de vosso ombro Sagrado e da qual vossa Mãe dolorosa tanto se compadeceu.

Também eu, ó altíssimo Jesus, me compadeço de vós e do fundo do meu coração vos louvo, vos glorifico, vos agradeço por essa chaga dolorosa de vosso Ombro em que quisestes carregar vossa Cruz por minha salvação.

Ah! pelos sofrimentos que padecestes e que aumentaram o enorme peso de vossa Cruz vos rogo com muita humildade: Tende piedade de mim, pobre criatura pecadora, perdoai os meus pecados e conduzi-me ao céu pelo caminho da Cruz.

 

Rezam-se sete Ave-Marias e acrescenta-se: "Minha Mãe Santíssima imprimi em meu coração as Chagas de Jesus Crucificado"

Indulgência de 300 dias cada vez.

 

"Oh! dulcíssimo Jesus, não sejais meu juiz, mas meu Salvador"

Indulgência de 100 dias cada vez.

 

Oração à Chaga do Ombro de Jesus II

 

Nas Atas do convento de Claraval (França) lêem-se estas palavras: São Bernardo perguntou ao Divino Salvador qual tinha sido a maior de suas dores desconhecida dos homens.

 

Jesus lhe respondeu:

Eu tinha uma Ferida no Ombro, em que havia carregado a Cruz, e esta Ferida era mais dolorosa que as outras.Os homens não fazem menção dela, porque é desconhecida. Honrai-a, pois, e Eu vos concederei tudo o que me pedires por sua virtude. Todos aqueles que a venerarem, obterão a remissão dos seus pecados veniais e graças eficazes para conseguirem o perdão dos pecados mortais que tiverem cometido.

 

Oração:

Oh! bom Jesus, Senhor e Redentor meu, que carregastes a pesada Cruz de todos os pecados do Mundo e também os meus; pelos méritos da Chaga e dor que tal Cruz rasgou no vosso Ombro, eu Vos peço humildemente o arrependimento e perdão de todas as minhas culpas e a graça de morrer sem pecado.

E lembrando o auxílio que vos deu Simão Cireneu, aliviando o peso da vossa Cruz, peço-Vos ainda, em virtude da Chaga do vosso Ombro, que foi a mais escondida do vosso sacrifício redentor, que susciteis no mundo muitas almas vítimas, a continuarem nelas a vossa Paixão, e, pela generosidade do seu holocausto, suportando com amor heróico, resgatem muitos pecadores, salvem muitos moribundos, e atraiam sobre a Terra uma chuva da Caridade e Pureza. Amém.

 

Rezam-se sete Ave-Marias e acrescenta-se: "Minha Mãe Santíssima imprimi em meu coração as Chagas de Jesus Crucificado"

Indulgência de 300 dias cada vez.

 

"Oh! dulcíssimo Jesus, não sejais meu juiz, mas meu Salvador"

Indulgência de 100 dias cada vez.

Saudação a Chaga do ombro de Jesus Cristo

 

Oh! amantíssimo Jesus, Cordeiro mansíssimo de Deus, eu, miserável pecador, saúdo e venero a Chaga Sacratíssima do vosso ombro em que levastes vossa pesada cruz, que rasgou vossa carne e descobriu vossos ossos causando uma dor maior que o de qualquer outra Chaga de vosso Sacratíssimo Corpo.

Eu vos adoro, Oh! afligidíssimo Jesus: Vos adoro, bendigo e glorifico, e vos dou graças por esta sacratíssima e dolorosíssima Chaga, rogando-vos pela excessiva dor e pelo enorme peso de vossa cruz, tenhais misericórdia de mim pecador, me perdeis de todos os pecados mortais e veniais, e me conduzas ao céu pelo o caminho de vossa cruz. Assim seja.

Deus meu, meu único bem e meu tudo. Vós sois tudo para mim, que seja eu todo para vós.

Devoção as Cinco Chagas Jesus Cristo

 

Ao estar de joelhos ante vossa imagem sagrada.

 

Oh! Salvador meu, minha consciência me diz que eu tenho sido eu que vos cravou na cruz, com estas minhas mãos, todas as vezes que tenho ousado cometer um pecado mortal. Deus meu, meu amor e meu tudo, digno de toda adoração e amor, vendo como tantas vezes me haveis cumulado de bênçãos, me acho de joelhos, convencido de que ainda posso reparar as injúrias com que vos tenho ofendido. Ao menos posso me compadecer, posso dar-Vos graças por todo o que haveis feito por mim. Perdoai-me, Senhor meu. Por isso com o coração e com os lábios digo: Perdoai-me, Senhor meu.

 

A Chaga do Pé Esquerdo: Santíssima Chaga do pé esquerdo de meu Jesus, Vos adoro.

 

Me dói, Bom Jesus, ver-Vos sofrer aquela pena dolorosa. Vos dou graças, Oh! Jesus de minha alma, porque haveis sofrido tão atrozes dores para deter-me em minha carrera ao precipício, sofrendo-Vos a causa dos pulsantes espinhos de meus pecados.

Ofereço ao Eterno Pai, o sofrimento e o amor de vossa santíssima Humanidade para ressarcir meus pecados, que detesto com sincera contrição.

 

A Chaga do Pé Direito: Santíssima Chaga do pé direito de meu Jesus, Vos adoro.

 

Me dói, Bom Jesus, de ver-Vos sofrer tão dolorosa pena. Vós dou graças, Oh! Jesus de minha vida , por aquele amor que sofreu tão atrozes dores, derramando sangue para castigar meus desejos pecaminosos e andadas em pró do prazer.

Ofereço ao Eterno Pai, o sofrimento e o amor de vossa santíssima Humanidade, e peço a graça de chorar minhas transgressões e de perseverar no caminho do bem, cumprindo fidelíssimamente os mandamentos de Deus.

 

A Chaga da Mão Esquerda: Santíssima Chaga da mão esquerda de meu Jesus, Vos adoro.

 

Me dói, Bom Jesus, de ver-Vos sofrer tão dolorosa pena. Vós dou graças, Oh! Jesus de minha vida, porque por vosso amor me haveis livrado a mim de sofrer a flagelação e a eterna condenação, que tenho merecido por causa de meus pecados.

Ofereço ao Eterno Pai, o sofrimento e o amor de vossa santíssima Humanidade e suplico me ajude a fazer bom uso de minhas forças e de minha vida, para produzir frutos dignos da glória e vida eterna e assim desarmar a justa ira de Deus.

 

A Chaga da Mão Direita: Santíssima Chaga da mão direita de meu Jesus, Vos adoro.

 

Me dói, Bom Jesus, de ver-Vos sofrer tão dolorosa pena. Vós dou graças, Oh! Jesus de minha vida, por ter-me acumulado de benefícios e graças, e isso a pesar de minha obstinação no pecado.

Ofereço ao Eterno Pai o sofrimento e o amor de vossa santíssima Humanidade e suplico me ajude a fazer tudo para maior honra e Glória de Deus.

 

A Chaga do Sacratíssimo Peito: Santíssima Chaga do Sacratíssimo Peito de meu Jesus, Vos adoro.

 

Me dói, Bom Jesus, de ver-Vos sofrer tão grande injúria. Vós dou graças, Oh! Bom Jesus, pelo o amor que me tendes, ao permitir que Vos abrissem o peito, com uma lançada e assim derramar a última gota de sangue, para redimir-me.

 

Ofereço ao Eterno Pai esta oferta e o amor de vossa santíssima Humanidade, para que minha alma possa encontrar em vosso coração transpassado um seguro Refúgio. Assim seja.

Oração a Chaga do Coração de Jesus

 

Oh! dulcíssimo Jesus meu, seja a Chaga de vosso Sacratíssimo Coração meu refúgio, minha força e proteção contra vossa justa ira, contra o pecado, e em especial contra o pecado mortal, contra os enganos da carne, do mundo e do demônio e defesa contra meu amor próprio, contra todos os males do corpo e da alma.

Seja vossa Chaga Sacratíssima o lugar onde possa sepultar meus inumeráveis pecados, os quais detesto e aborreço, colocando-os no abismo aberto desta Santíssima Chaga, aberta por amor, para nunca jamais voltar a ver estes pecados.

Oh! amabilíssimo Jesus, pela Chaga de vosso Coração, concedei-me uma só gota desse Sangue Preciosíssimo que Dele flui, como prenda de eterno perdão de meus pecados.

Nesta Chaga profunda, escondei-me e guardai-me ali como prisioneiro de amor. Ali purificai-me, dissolvei-me, mudai-me em um amante de vosso Coração.

Convertei-me em outro coração de Jesus, para que assim não pense, nem diga nem faça nada, senão o que é de vosso maior agrado. Assim seja.